“Porventura não ardia em nós o nosso coração quando, pelo caminho nos falava, e quando nos abria as escrituras?

Lucas 24:32

Olá! Este é o terceiro artigo da série “Deus Fala Comigo”. Já vimos nos dois primeiros artigos que Deus se comunica conosco por meio das escrituras e por sonhos. Hoje falaremos sobre um sentimento único, que me parece mais raro, e que marca nossa alma. Eu me refiro a um sentimento real de calor, de ardor em nosso peito, que nos faz sentir que estamos certos, que estamos bem perante Deus e próximos de Cristo. É um “sim” divino que confirma em nossa alma que naquele momento Cristo está do nosso lado. Considero-o raro porque nas próprias escrituras eu só encontrei 3 passagens que falam sobre isso, em Lucas 24:32, em 3Néfi 11:3 e em D&C 9:8.

Eu tive esta experiência sagrada uma vez em minha vida, e gostaria de compartilhá-la com você.  Se você leu meu segundo artigo no qual relatei a respeito do sonho do meu amigo, você se lembrará que o Bispo me havia colocado em período probatório por 1 mês. Foi muito difícil para mim porque eu tinha somente 5 meses de batismo, e teria agora que ficar 1 mês sem tomar o sacramento. Como você viu no artigo anterior, eu fiquei bem abalado com a situação e pensei em não ir à Igreja no domingo seguinte. Eu tinha vergonha do que as pessoas poderiam pensar se me vissem rejeitando o sacramento, porém, depois que meu amigo teve aquele sonho, eu tomei uma firme decisão – eu iria para a Igreja no próximo domingo e ainda sentaria na primeira fileira, para mostrar a Deus que eu não me importaria com a opinião das outras pessoas, que eu não pensaria na opinião dos outros quando eu rejeitasse o sacramento, mas eu iria mostrar a Deus que minha fidelidade a Ele estava acima do meu orgulho. E foi isso que eu fiz.
Ao chegar à Igreja naquele domingo, eu sentei no primeiro banco, conforme eu havia planejado, e orei ao Senhor, refletindo sobre tudo o que eu estava passando e pedindo perdão pelos meus pecados. Quando chegou na parte do sacramento, enquanto eu orava sozinho de cabeça baixa, um grande calor tomou todo o meu peito, como se um fogo me ardesse de dentro para fora, meus olhos se encheram de lágrimas e eu senti, como eu jamais havia sentido em minha vida, que eu estava perdoado e limpo. Quando o diácono chegou até mim, oferecendo-me o sacramento, eu tinha uma plena certeza de que eu poderia tomá-lo, porém eu apenas não o tomei por respeito a autoridade do Bispo, porque eu sentia que perante Deus eu já estava bem. Toda minha culpa e minha vergonha haviam sumido e eu sentia que Deus me amava. De alguma maneira, meu Pai Eterno estava se comunicando comigo naquele momento, mostrando-me que estava tudo bem e que a expiação de Cristo estava me deixando limpo de novo. Acho que foi meu primeiro testemunho de que através de Cristo eu realmente poderia ser perdoado.

“Tal como um facho de luz vem ardendo
O Espírito Santo do meu Salvador
Os dons e visões do passado volvendo
Revelam aos homens a lei do Senhor“ – Hino 02

Quando Oliver Cowdery auxiliava o profeta Joseph Smith no trabalho de tradução do Livro de Mórmon, o Senhor deu-lhe uma revelação por meio do profeta, ensinando-o como saber por meio do Espírito Santo que seus pensamentos estavam certos, o Senhor lhe disse:

“Mas eis que eu te digo que deves estudá-lo bem em tua mente; depois me deves perguntar se está certo e, se estiver certo, farei arder dentro de ti o teu peito; portanto, sentirás que está certo. ” D&C9:8

Vamos assim, aos poucos, entendendo como se dá esta comunicação Divina, esta linguagem celestial. Vimos no primeiro artigo da série que se Deus quiser lhe confortar com palavras específicas e profundas, ele pode te inspirar a buscá-Lo através das escrituras. Por outro lado, se Deus quiser te orientar ou te advertir de uma forma ainda mais específica, pessoal e detalhada, ele pode te dar sonhos sagrados, como vimos no artigo 2. Agora, neste artigo 3, vemos que se Deus quiser que você sinta que sua vontade é aceita perante Ele, seja sua vontade de traduzir um livro sagrado ou de obter o perdão dos seus pecados, ou saber se seu pensamento ou desejo por qualquer outra coisa é certo, Ele pode fazer com que arda o seu peito, e este sentimento de calor o fará sentir que seu desejo está certo e é aceito por Deus. Sinto que este calor está ligado à expiação de Jesus Cristo, à misericórdia de Deus. É como se o Senhor nos dissesse um sagrado sim, mas não por você, não por mérito seu, mas você recebe este sim por causa do sacrifício que Cristo fez por você. Digo isto porque este calor no peito é visto somente outras duas vezes nas escrituras, e em situações onde as pessoas estão literalmente próximas do Salvador. Por isso, relaciono o sentimento do calor no peito com a proximidade a qual nos encontramos de Cristo naquele momento, seja uma proximidade física, mental ou espiritual, é o mesmo.

 

Relaciono o sentimento do calor no peito com a proximidade a qual nos encontramos de Cristo naquele momento.

Quando Cristo ressuscitou, nós sabemos através do Livro de Mórmon que ele veio até as Américas e pregou o evangelho entre o povo que conhecemos como Nefitas. Enquanto ele descia dos céus, o povo podia ouvir sua voz, e ao ouvir a voz do Salvador, seus corpos tremeram e ardeu-lhes o coração, como vemos na escritura abaixo:

“E aconteceu que enquanto estavam assim conversando uns com os outros, ouviram uma voz que parecia vir do céu; e olharam em todas as direções, porque não entendiam a voz que ouviam; e não era uma voz áspera nem forte; entretanto, apesar de ser uma voz mansa, penetrava-lhes até o âmago, de modo que não havia parte de seu corpo que não tremesse; sim, penetrou-lhes na própria alma e fez-lhes arder o coração. ” 3Néfi11:3

Há muitas maneiras pelas quais Deus se comunica conosco. Uma delas é quando precisamos de uma confirmação para saber se aquilo que estamos vivendo, pensando ou fazendo é realmente bom, se é certo e se está de acordo com vontade de Deus ou não. Ao focarmos nossos pensamentos no Salvador, se acontecer de sentirmos este ardor no coração, significa que tudo está bem, que neste momento Deus está do seu lado, que Cristo está com você, ou melhor, seus pensamentos e desejos estão de acordo com Deus e com Cristo, portanto você pode ir adiante.

“Teu Santo Espírito Senhor
Ao nosso peito traz calor
E assim certeza tu nos dás
De que bem junto a nós estás
A sarça ardente no Sinai
Não te fez mais presente ó Pai

É quando arde o coração
Que chega a nós inspiração
Do Santo Espírito o poder
Faz ver mais claro o dever
Que ele nos guie sem cessar
Na fé, no agir e no falar”
Hino 90 Teu Santo Espírito Senhor

Por fim, veremos a experiência relatada em Lucas 24:13-35, no Novo Testamento, quando após a ressurreição de Cristo, dois discípulos caminhavam para a aldeia de Emaús, e pelo caminho encontraram um homem que eles não reconheceram. Quando eles descobrem que aquele homem na verdade era o Cristo ressurreto, então eles se lembram que durante a conversa que eles tiveram pelo caminho, ardiam neles os seus corações. Assista ao vídeo abaixo:

 

Este é o terceiro artigo da Série “Deus Fala Comigo”, do OrvalhoSUD. Discorreremos nesta série sobre 21 maneiras distintas pelas quais Deus se comunica conosco. Eu sei que Deus pode falar conosco por meio das escrituras, por sonhos ou por um ardor em nosso peito. Se você já teve alguma experiência semelhante, compartilhe-a nos comentários abaixo, caso sinta que deva. Assine nosso site para receber os artigos em seu e-mail e curta nossa página no Facebook. Nosso próximo artigo falará sobre “Quando a resposta é SIM”. Até lá!